CSEB

Destaque CIVIS

ÓBITOS EM 2014 EM NOSSA ÁREA DE ABRANGÊNCIA

 

No último número, apresentamos dados, para nossa área de abrangência, de um dos principais sistemas de informação nacionais - o Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC). Neste, trazemos dados de outro importante sistema – o SIM Sistema de Informações de Mortalidade. Novamente, agradecemos à Coordenação de Epidemiologia e Informação (CEInfo) da Secretaria Municipal de Saúde a cessão dos bancos de dados. Há muitas informações que podem ser obtidas a partir deste banco. Aqui estão algumas de interesse.

 

Do total de 283 óbitos ocorridos em nossa área d abrangência em 2014, 7 foram fetais. A taxa de mortalidade geral é pouco mais de 6 óbitos por mil habitantes, mas é importante lembrar que quando lidamos com pequenos números é necessário interpretar com cuidado os indicadores.

 

57% dos óbitos foram de homens e 84% ocorreram acima dos 50 anos. Apenas 5 óbitos ocorreram no primeiro ano de vida, sendo o Índice de Mortalidade Infantil de 7,0 óbitos por mil nascidos vivos. E o total de óbitos até 19 anos foi apenas 8.

 

Quando comparamos a proporção de óbitos acima de 50 anos de idade entre algumas subáreas de nossa área de abrangência fica mais uma vez evidenciada a heterogeneidade. São Remo e Nova Alba apresentam uma proporção significativa de óbitos antes dos 50 anos, o que configura um perfil de saúde menos favorável. O Índice de Guedes e Guedes quantifica este fenômeno, com valores entre 0 e 25 sendo classificados como nível de saúde regular.

 

 

 

A maior parte dos óbitos ocorreu em hospitais, sendo que em nossa área o principal local foi o Hospital Universitário e os quatro primeiros colocados foram serviços públicos. O HU é o local de ocorrência de mais de 60% dos óbitos de moradores da São Remo, o que se reduz para cerca de 11% na região do City Butantã.

 

As principais causas de óbito são as doenças cardiocirculatórias seguidas das neoplasias. Em nossa área, as causas externas têm maior expressão entre os mais jovens, sendo a principal causa dos 10 aos 19 anos.

 

Comparando algumas subáreas selecionadas, observa-se que os dois primeiros grupos de causas se mantem para todas, mas as causas externas surgem com maior participação em Nova Alba (terceiro grupo) e São Remo (quarto grupo).

 

No que se refere a diferenças segundo sexo, as três primeiras posições são iguais, aparecendo as causas externas como quarto grupo entre os homens.

 

Considerando a causa básica segundo categorias da CID, os principais diagnósticos são as doenças isquêmicas do coração e as cerebrovasculares. Chama a atenção a Doença de Alzheimer e outras demências como causas básicas de óbito em número expressivo.

 

 

 



Portal FMUSP
© 2010 Todos os direitos reservados. Centro de Saúde-Escola Samuel Pessoa - Faculdade de Medicina da USP.
Desenvolvimento técnico do Site: Equipe do site - Núcleo de Tecnologia da Informação.